Transtorno Afetivo Bipolar

 

  O que é:

Transtorno Bipolar é um transtorno afetivo do HUMOR.
Humor é um sentimento e/ou sensação normal da vida diária: ficamos tristes e ficamos alegres dependendo das situações. Transtorno é uma dificuldade na regulação normal dos sentimentos e das sensações. Ou seja, há alterações dos dois estados emocionais básicos de alegria e tristeza o que caracteriza o Transtorno Bipolar.
Sentimento de tristeza excessiva e prolongada (mais de 02 semanas) caracteriza o pólo depressivo, enquanto sentimentos excessivos de alegria prolongada caracterizam o pólo maníaco. Indivíduos que apresentam, em alguma fase da vida, os dois pólos (depressivo e maníaco) são portadores de um Transtorno Bipolar.
As vezes, raramente a alteração do estado emocional da tristeza para euforia (mania) ocorre no mesmo dia. Neste casos o diagnóstico diferencial é feito com a ciclotimia (flutuação do humor).


  Principais Sintomas:

- Fase eufórica (maníaca): Sentimento de bem estar, alegria excessiva e inabalável. Sentimento de grandeza (podendo chegar a desenvolver ideias delirantes megalomaníacas), invencibilidade e poder. Gera inquietude física, pensamento incontrolável e acelerado, fala excessiva e em entonação alta. Também pode gerar desinibição sexual, redução no ciclo de sono, compras e gastos excessivos e também conflitos nos relacionamentos familiares e sociais;
- Fase depressiva: Ver sintoma de Depressão.


  Tratamento:

Os sentimentos de alegria e tristeza são resultantes de aspectos ambientais (por meio de notícias ou vivências – boas ou más), aspectos psicológicos e uma regulação neuroquímica através de neurotransmissores.
No Transtorno Bipolar, aspectos genéticos e familiares devem ser investigados e o componente biológico (regulação neuroquímica) é predominante.
Logo, o transtorno bipolar deve ser tratado com medicamentos. O primeiro objetivo é impedir a alternância de fases usando medicamentos cuja a ação e estabilizar o humor (exemplo é o lítio). Para prevenir novas crises maníacas e/ou depressivas, muitos vezes, a medicação (para estabilizar o humor) deve ser usada de forma permanente.
Medicamentos usados no tratamento do Transtorno Bipolar não causam dependência. Como todos os medicamentos existem efeitos colaterais a serem considerados no momento da escolha. Caberá ao médico esclarecer os benefícios e os efeitos colaterais da medicação.
Quando os sintomas de depressão e/ou mania são muito intensos e colocam em risco a vida (suicídio) e/ou a reputação do indivíduo, a internação é recomendada.